sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012


Eu gostaria de agradecer a todos os leitores-internautas que me acompanharam ao longo de 2011 (este ano superamos os cinco dígitos em acessos únicos).

Para celebrar o último dia do ano, compartilho meu haiku selecionado e publicado no dia 16 de dezembro no The Asahi Shimbun, o segundo jornal em circulação no Japão. A foto acima foi a que inspirou este haicai.

Immersed in the ofuro
with hot-spring water topping it up
I dream of Mount Fuji

Monica Martinez

O Asahi Haikuist Network é coordenado desde abril de 1995 pelo docente David MacMurray, da Universidade Internacional de Kagoshima.

Aproveito para desejar um feliz 2012, repleto de paz, harmonia e poesia.

Com um abraço forte,

Monica Martinez






segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Presépio II

Eu fico sempre muito incomodada com a abordagem consumista e descartável, de coisas e seres, da nossa sociedade contemporânea.

Com votos de boas festas e um ano novo mais consciente e humano,

Monica Martinez

Jogado no lixo,
entre bonecas quebradas,
antigo presépio...

Haicai: Monica Martinez

Thrown in the trash,
between torn bags and broken dolls,
Old Christmas crib ...

Haiku: Monica Martinez




quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Colina queimada

Ancião de cócoras --
seu olhar perdido varre
a colina queimada.

Haicai: Monica Martinez

Haicai Brasileiro. Jornal Nippak. São Paulo, 20 a 27 de outubro de 2011. Edição número 2341, ano 14. Caderno Cultura, p. 7.

Elder squatting -
his lost eyes carefully scan
the burned hill.

Haiku: Monica Martinez

sábado, 22 de outubro de 2011

23º. Encontro Brasileiro de Haicai

Realizado pelo Grêmio Haicai Ipê, o 23º.  Encontro Brasileiro de Haicai será realizado no dia 5 de novembro de 2011 no Colégio Santo Agostinho, localizado na Praça Santo Agostinho, 79, em São Paulo.

O encontro é realizado desde dezembro de 1986 e o homenageado desta edição será o haicaísta Alberto Murata (1935-2011), um dos membros mais antigos do Grêmio Haicai Ipê, mestre de cerimônias do Encontro Brasileiro de Haicai e pioneiro da televisão nipo-brasileira.

A programação oferece palestras e um concurso, que propõe aos presentes a composição de um haicai em 20 minutos, seguido de julgamento e premiação.

Durante o evento serão entregues os prêmios aos vencedores do 10º. Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil, iniciativa do Grêmio Haicai Ipê voltada à difusão do haicai entre os estudantes do Ensino Fundamental, que neste ano julgou 1128 trabalhos de três estados.

O evento é gratuíto e aberto a todos os interessados. A página oficial é www.kakinet.com/encontro .


Programa

14h:     Abertura

14h30: Grande Desafio, no qual os participantes são convidados a escrever um haicai em 20 minutos a partir de um tema proposto na hora. Os vencedores serão conhecidos ao fim do evento.

15h30: Palestra - Haicai, poesia das estações por Edson Kenji Iura, membro do Grêmio Haicai Ipê, administrador do fórum eletrônico Haikai-L e colaborador do Jornal Nippak e da revista Brasil Nikkei Bungaku.

16h:      Palestra - O haikai no nordeste e suas peculiaridades por Gustavo Felicíssimo, haicaísta paulista radicado na Bahia desde 1993, autor de Outros Silêncios (Editora Mondrongo).

16h30: Premiação dos vencedores do 9o Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil

16h45: Premiação dos vencedores do Grande Desafio

17h: Encerramento


Outras informações

  • O ingresso no Encontro Brasileiro de Haicai é gratuito.
  • A Praça Santo Agostinho pode ser alcançada a partir das escadarias ao lado da estação Vergueiro da Linha 1 do Metrô.
  • As inscrições para o Encontro devem ser feitas pessoalmente, exclusivamente no local e na data do evento, a partir das 13h30.
  • Crianças e adultos podem participar do Grande Desafio.
  • Dúvidas: encontro@kakinet.com.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Colina queimada

Nada se mexe
Salvo o assobio do vento --
Colina queimada

Haicai: Monica Martinez


Nothing, nothing moves,
but the whistle of the wind
on this burned hill.

Haiku: Monica Martinez




segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Grinalda-de-noiva

Rega à tardinha --
Pérolas e pétalas brilham
na grinalda-de-noiva.

Haicai: Monica Martinez

Watering in the evening --
Pearls and petals sparkle
in spiraea.

Haiku: Monica Martinez

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Tainha

Para variar, um senryu:

Quilo japonês --
busco com o nariz
a tainha assada!

Haicai: Monica Martinez

Japanese Restaurant -
Without even thinking, I seek
the fragrant mullet!

Haiku: Monica Martinez

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Resultado do 4o. Concurso Masuda Goga

Saiu o resultado do Concurso de Haicai "Masuda Goga", promovido pela Associação Cultural Nikkei Bungaku do Brasil em parceria com o Grêmio Haicai Ipê.

Os haicais vencedores, selecionados por Edson Kenji Iura e Teruko Oda, valem a leitura!

Parabéns aos haicaístas jovens e aos veteranos também!

Monica Martinez


Categoria adulta


1º lugar

Francisco Assis dos Santos

Santos, SP



Caminhos da infância...


As patas do cavalo


Na geada do campo.



2º lugar

José Alves da Silva

Santos, SP



Brancas de geada


As plantas deste jardim.


E a flor desabrocha...



3º lugar

Ricardo Rutigliano Roque

Santos, SP



o vento nas folhas—


um nariz vermelho aponta


geada no caminho



4º lugar

Sergio Francisco Pichorim

S. José dos Pinhais, PR



Geada no campo.


Ao recolhê-la nas mãos,


Não existe mais.



5º lugar

Carlos Viegas

Brasília, DF



Ando entre sorrisos


E o murmurinho bilíngue—


Festival do Japão



Categoria infanto-juvenil



1º lugar

Josué Rooder Salomão

São Paulo, SP



Manhã de geada


Sob o banco da pracinha


Cão todo enrolado



2º lugar

Guilherme Guimarães

São Paulo, SP



Ao amanhecer


O passarinho canta


Na relva, geada!



3º lugar

William Venâncio da Silva

São Paulo, SP



Acordo de manhã


Observo até o horizonte


Campo de geada



4º lugar

Bárbara Vieira Batista

São Paulo, SP



Caminhada matinal


Geada por todo lado


Na praça vazia



5º lugar

Jefferson Henrique Modesto

São Paulo, SP



Vovô na varanda


Só tem um pensamento--


Mais uma geada!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Por falar em lua

Luar de Abril é o novo livro de Matsuki, nome artístico (haigo) do paranaense Sérgio Francisco Pichorim. Professor universitário da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), o autor dedica-se à prática há 10 anos.

Boa parte da produção desta obra, como observa o haicaísta José Marins na contracapa do livro, é composta de haicais clássicos japoneses, isto é, possuem o termo de estação (kigo) e a métrica das 5-7-5 sílabas.

Ao todo são 110 haicais distribuídos estruturalmente, sobretudo, pelas quatro estações do ano. Destaco um de outono, tão irreverente que parece um senryu, o primo espirituoso do haicai:

Grilo insistente --
Parece que minha cama
está no jardim

O autor inova ao apresentar alguns haicais com expressões em guarani. A publicação é da Araucária Cultural.

Monica Martinez

terça-feira, 13 de setembro de 2011


Ao lado da pista --
Alheio ao caos do trânsito
Um crino branco

Beside the runway --
Oblivious to the traffic chaos
A white crinum fades

Haicai: Monica Martinez
Foto: Laura Luduvig



quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Vento de agosto


Revoada súbita
de papeis e latinhas --
Vento de agosto

Fury in the street --
the flight of papers and cans
played by August wind

Haicai e tradução: Monica Martinez

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

10º. Concurso Brasileiro de Haicai

Foi divulgado o resultado do 10º. Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil, promovido anualmente pelo Grêmio Haicai Ipê. Vale a pena conferir a produção dos jovens haicaístas e de seus dedicados professores!

CLASSIFICAÇÃO - CATEGORIA INFANTIL
(até 10 anos de idade)

1º lugar: LUIZ FERNANDO ORLANDINI LIMA – 10 anos
Escola Municipal Professora Maria Lenira de Carvalho Oliveira - Jaboti, PR
Profa. Maria Aparecida de Oliveira Santos

Bolo de fubá
Saboroso e fofinho
Só mesmo a mamãe.


2º lugar: JOÃO PAULO MENDES GALAFASSI – 7 anos
Escola Municipal “Deputado Nilson Baptista Ribas” - Cornélio Procópio, PR
Profa. Maria Inês de Paulo Gaioto

Salão da fazenda
Água fervendo no fogão
Pamonhas flutuando.


3º lugar: KETLIN VIEIRA DE LARA – 10 anos
Escola Municipal “Rosalina Cordeiro de Araujo” – Irati, PR
Profa. Cleidi Aparecida Ribeiro

Festa natalina
O peru bem assadinho
Papai Noel também quer.


4º lugar: YASMIN MAYUMI ARAGUSUKU DE OLIVEIRA – 10 anos
Grupo Teclas e Flautas em Harmonia - São Vicente, SP
Profa. Mitsuca Miyashita

Aquelas verdurinhas ...
Tiro antes de comer
Sushi de rolinho.


5º lugar: BRUNA POSSOLI – 9 anos
Escola Municipal “Prof. Herley Mehl” EIEF - Curitiba, PR
Profa. Mariléa Iantas

Na festa junina
A pipoca pula, pula ...
Já dá um haicai.


6º lugar: TAINARA ILNITSKI – 08 anos
Escola Municipal dos Colonizadores – Curitiba, PR
Profa. Elisete Maria Stepka

Domingo de outono
Mamãe prepara o pirogue
Lembra a vovó.


7º lugar: GABRIELI DOS ANJOS VIANTE – 9 anos
Escola Mun. “Rosalina Cordeiro de Araujo” – Irati, PR
Profa. Cleidi Aparecida Ribeiro

Na festa junina
O quentão borbulhando
Só para os adultos.


8º lugar: CAROLINE DA CRUZ OLIVEIRA – 07 anos
Escola Municipal “Deputado Nilson Baptista Ribas” – Cornélio Procópio, PR
Profa. Maria Inês de Paulo Gaioto

Frio lá fora...
Debaixo das cobertas
Espero o arroz doce.


9º lugar: GUILHERME A. DE SOUZA – 10 anos
Escola Municipal “Prof. Herley Mehl” – Curitiba, PR
Profa. Mariléa Iantas

As férias de julho
Panelada de pipocas
As duas delícias.


10º lugar: MILENE INÊS RUSINSKI – 09 anos
Escola Municipal Nossa Senhora de Monte Claro – Mallet, PR
Profa. Dirce Maria Föetsch

Dia gelado
Sapecada de pinhão
Ao redor do fogo!


MENÇÕES HONROSAS - CATEGORIA INFANTIL
(até 10 anos de idade - em ordem alfabética)

01. CARLA BEATRIZ A. CORDEIRO – 10 anos
Escola Municipal “Prof. Herley Mehl” – Curitiba, PR
Profa. Mariléa Iantas

Friozinho da tarde
O filme na TV
Ao sabor da pipoca.


02. ÉRIKA ELEOTERO ARANTES – 9 anos
Escola Mun. “Deputado Nilson Baptista Ribas” – Cornélio Procópio, PR
Profa. Marya Crhystina Generoso de Souza

Colho sementinhas
De erva-doce no quintal:
Bolo de fubá.


03. FLÁVIA CAROLINA LEAL – 10 anos
Escola Municipal “Rosalina Cordeiro de Araújo” – Irati, PR
Profa. Leila Cristina W. Boraiko

Tempo de calor
O suco bem geladinho
Na Festa do Pêssego.


04. LARISSA DA SILVA CAVALCANTE – 10 anos
EMEF “Prof. José Bento de Assis” – São Paulo, SP
Prof. João Toloi

Buchada de bode
Cozinhando no vizinho
Sinto cheiro no ar.


05. LUIGI CARLON KORZAWSKI DE FRANÇA – 10 anos
Escola Municipal “Rosalina Cordeiro de Araújo” – Irati, PR
Profa. Cleidi Aparecida Ribeiro

Festa do Feijão
O virado bem quentinho
No dia frio.


06. LUIZ GUSTAVO DE OLIVEIRA NASCIMENTO – 10 anos
Escola Municipal “Profa. Maria Lenira de Carvalho Oliveira” – Jaboti, PR
Prof. Jair Sidnei Cândido

É dia de festa –
Carneiro no buraco
E cheirinho no ar.


07. LUIZ HENRIQUE B. MACHULOK – 9 anos
Escola Municipal “Pequeno Duque” – Irati, PR
Profa. Elenita C. Scharlau

Que cheiro bom
O peru assando no forno
Anuncia o Natal.


08. NATALIA PEREIRA DOS SANTOS – 09 anos
Escola Municipal “Rosalina Cordeiro de Araújo” – Irati, PR
Profa. Cleidi Aparecida Ribeiro

Em cima da chapa
Pinhão bem assadinho
Lá fora o frio.


09. SANDI SUELI SOBIERANSKI – 10 anos
Escola Municipal Nossa Senhora de Monte Claro – Mallet, PR
Profa. Dirce Maria Föetsch

Pirogue cozido
Ajudo mamãe na cozinha
Com água na boca.


10. VIVIANE LIMA DE OLIVEIRA – 10 anos
Escola Municipal Profa. Maria Lenira de Carvalho Oliveira – Jaboti, PR
Profa. Maria Aparecida de Oliveira Santos

Batata doce
No forninho a lenha.
Deixa que chova.


CLASSIFICAÇÃO - CATEGORIA JUVENIL

(11 a 14 anos de idade)

1º LUGAR: CINTIA CRISTINA SOUZA VICENTE – 11 anos
Escola Estadual “Marquês de São Vicente” – Santos, SP
Profa. Mônica Silva de Sá Monnerat

Tá chegando a vez
Que vontade de comer
Vem cá, arroz doce!


2º LUGAR: NICOLLE ANDRADE DE SOUZA – 11 anos
EMEF Conde Pereira Carneiro – São Paulo, SP
Profa. Janete Gasparini Torres

Ao entardecer
Uma mulher de branco
Frita acarajé.


3º LUGAR: CYNDI NARA DA SILVA RODRIGUES – 12 anos
EMEF Prof. José Bento de Assis – São Paulo, SP
Prof. João Toloi

Buchada de bode
O cheiro vem da cozinha
Menino torce o nariz.


4º LUGAR: DAIANE VANESSA TADRA DEUBATEI – 14 anos
Colégio Padre Pedro Baltzar – Ensino Fundamental e Médio – Irati, PR
Profa. Lourdes Czekalski

Trovão na panela
O cheirinho de pipoca
Me dá água na boca.


5º LUGAR: AGATHA SOUAD DE FRANÇA HIGA - 12 anos
Grupo Teclas e Flautas em Harmonia – São Vicente, SP
Profa. Mitsuca Miyashita

Cuscuz cozinhando
Olhinhos arregalados
Querendo comer.


6º LUGAR: LETÍCIA DE OLIVEIRA FERREIRA – 12 anos
Escola Municipal Benedito Ferreira Lopes – Mogi das Cruzes, SP
Profa. Lucia Helena Martins Gonçalves

Hora do recreio
Merenda com afogado
Fica bem melhor.


7º LUGAR: LAÍS DA SILVA GUIMARÃES BARBOSA – 12 anos
Escola Municipal Benedito Ferreira Lopes – Mogi das Cruzes, SP
Profa. Lúcia Helena Martins Gonçalves

Intervalo na escola
Afogado na merenda
Comi de montão!!!


8º LUGAR: DOUGLAS PESSANHA DE AZEVEDO – 12 anos
CIEP Brizolão 127 Frei Acursio Aloizio Gonzaga Bolwer – Magé, RJ
Profa. Benedita Azevedo

Mutirão da laje
No almoço a mãe serve a todos
Arroz carreteiro.


9º LUGAR: WESLLEY STASIAK – 11 anos
Colégio Estadual Adão Sobocinski – Mallet, PR
Profa. Dirce Maria Foëtsch

Massa caseira
O pirogue polonês
Na casa da avó.


10º LUGAR: LUCAS PRAVATO FORESTIERI – 12 anos
Colégio Santo Agostinho – São Paulo, SP
Profa. Lúcia Helena Carneiro Nascimento

Aldeia tupi
Índio come carimã
À beira do rio.


MENÇÕES HONROSAS - CATEGORIA JUVENIL
(11 a 14 anos - em ordem alfabética)

01. ARTHUR SAMPAIO – 11 anos
CIEP Brizolão 127 Frei Acursio Aloizio Gonzaga Bolwer – Magé, RJ
Profa. Benedita Azevedo

Tutu de feijão.
Como um prato muito cheio
Mamãe acha graça.


02. CLAUDINEI JOSÉ RYBARCZYK - 14 anos
Colégio Estadual Adão Sobocinski – Mallet, PR
Profa. Dirce Maria Föetsch

Lenha no fogão
Na cozinha da vovó
Cuque polonês.


03. JEAN ALVES DE SOUZA – 13 anos
Colégio Santo Agostinho – São Paulo, SP
Profa. Lúcia Helena Carneiro Nascimento

Na festa junina
Os adultos esperam
Canjica bem quente.


04. JÉSSICA DAIANE KUTIANSKI – 14 anos
Colégio Padre Pedro Baltzar – Ensino Fundamental e Médio – Irati, PR
Profa. Lourdes Czekalski

Bolo de fubá
Receita da vovozinha
Só resta lembranças!


05. MATEUS RODRIGUES ROCHA – 11 anos
Escola Municipal “Pequeno Duque” – Irati, PR
Profa. Lislaine Aparecida Krupczak

Ao entardecer
Cheiro de quentão no ar.
As crianças dançam.


06. MELISSA KIM TAKEUTI - 12 anos
Colégio Santo Agostinho – São Paulo, SP
Profa. Lúcia Helena Carneiro Nascimento

Menina enfeitada
Saboreia a canjica
Ao som da quadrilha.


07. TAMIRES DE OLIVEIRA DOS SANTOS – 12 anos
CIEP Brizolão 127 Frei Acursio Aloizio Gonzaga Bolwer – Magé, RJ
Profa. Benedita Azevedo

Curau com canela
Na merenda da escola.
Dia de alegria.


08. THALITA VITURINO URIAS DE MELO – 12 anos
EMEF Prof. José Bento de Assis - São Paulo, SP
Prof. João Toloi

Noite chuvosa
A tapioca quentinha
Na casa da vovó.


09. TIAGO ALEX BRANDALIZE – 11 anos
Escola Pequeno Príncipe – Irati, PR
Profa. Idana Cristina Menon

Casa da vovó
Grande fogão a lenha
Pinhão na brasa.


10. VANDERLEIA BELTRÃO NOVAZ – 12 anos
CIEP Brizolão 127 Frei Acursio Aloizio Gonzaga Bolwer
Profa. Benedita Azevedo

Na casa do amigo
Os vizinhos se reúnem.
Noite do quentão.


PRÊMIO ESPECIAL
Atribuído a título de incentivo, a alunos com necessidades especiais(em ordem alfabética)

01. ALEXANDRE BRAZ DOS SANTOS – 19 anos
Escola de Educação Especial “Pequeno Príncipe” – APAE - Bandeirantes, PR
Profa. Neide Rocha Portugal

O feijão é bom
Feijoada é melhor
Gosto no inverno.


02. GRACIANE DOS SANTOS SILVA – 15 anos
Escola Municipal de Educação Especial “Anne Sullivan” – São Paulo, SP
Profa. Viviane Marques Miranda

Pão de queijo
Feito em casa
Que cheiro bom!


03. JOSIANE JUSTINO – 18 anos
Escola de Educação Especial “Pequeno Príncipe” – APAE – Bandeirantes, PR
Profa. Neide Rocha Portugal

Depenei a galinha
A mamãe cozinhou
Gostosa galinhada.


04. KETLEN AUGUSTO PAES – 13 anos
Escola Municipal de Educação Especial “Anne Sullivan” – São Paulo, SP
Profa. Viviane Marques Miranda

Pamonha macia
É mais gostosa
Quentinha.


05. LADYANE DA SILVA SANTOS – 15 anos
Escola Municipal de Educação Especial “Anne Sullivan” – São Paulo, SP
Profa. Viviane Marques Miranda

Bolo de fubá
Com chocolate
Faz, mãe!


06. MARISSOL APARECIDA MENEGON – 15 anos
Escola de Educação Especial “Pequeno Príncipe” – APAE – Bandeirantes, PR
Profa. Neide Rocha Portugal

Esfria no prato
Arroz doce com canela –
Água na boca.


07. NATÁLIA BATISTA DOS SANTOS – 15 anos
Escola de Educação Especial “Pequeno Príncipe” – APAE – Bandeirantes, PR
Profa. Neide Rocha Portugal

Bacalhau com batata
Minha mãe convidou
Os nossos parentes.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Morango



Cantinho da horta --
o vermelho do morango
entre folhas verdes.


In a hidden corner
the discreet charm of the red strawberry
between green leaves.


Foto e haicai: Monica Martinez

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Glossário

Haibun: designação japonesa para diários de viagem, um gênero que combina prosa e poesia. O exemplo mais famoso é Oku no hosomichi, de Matsuo Bashô (1644-1694).

Haimei: nome literário que o haicaísta se atribui ou que lhe é conferido pelo seu mestre. Matsuo Bashô, por exemplo, tirou seu nome literário, Bashô, de uma bananeira que ganhou de presente e plantou ao lado da choupana onde vivia. Como a planta não tem tronco, ele viu nela um símbolo do vazio, do efêmero, que tomou emprestado para si.

Hanami: contemplação das flores, especificamente da cerejeira, que no Brasil ocorre nos meses de junho e julho.

Kireji: pausa que divide o haicai em duas partes: uma linha das duas seguintes ou duas linhas da linha final, uma vez que o haicai tem três linhas. Esta pausa tem duas funções. Ela é usada para contrapor imagens que constrastem entre si ou, como o recurso do close-up na fotografia ou no cinema, destacar algum elemento específico de um contexto geral. Exemplo:

Cigarra de outono --
Como o adeus sussurrado
num fio de voz...
Teruko Oda

Kigo: termo de estação escolhido para ser o assunto principal do poema. Não deve ser apenas mera referência, mas o disparador da emoção/sensação despertado pelo haicai.

Makoto: Além da linguagem objetiva e da observação atenta, um bom haicai deve ter compromisso com a verdade (makoto, em japonês).

Senryu: gênero poético japonês que tem a estrutura semelhante à do haicai. Difere, porém, no assunto -- seu foco é a natureza humana -- e no tom, que é satírico e irônico.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Novo livro de haicaísta de Santos

A haicaísta brasileira Regina Alonso lançou recentemente o livro Vento Noroeste (Editora All Print).

A obra, que pode ser adquirida pela Livraria Martins Fontes, é um relato inspirado e sensível da autora por seu cotidiano na cidade litorânea de Santos (SP).

Regina Alonso gentilmente compartilhou com Espaço do Haicai a apresentação da obra, escrita pela haicaísta Teruko Oda.

Boa leitura!

Apresentação

Há diários e há registros. Há anotações e há confissões. Alguns, abertos sem restrição. Outros, nem tanto.

Diários objetivos do que se fez ou acontece a cada dia. Anotações de despesas, de compras, de passeios. Registros de acontecimentos, de sensações, impressões e emoções em forma de poemas.

Há os diários íntimos, quase sempre escritos para o deleite de um único leitor — o próprio registrante.

Há, ainda, os diários de viagem, conhecidos pela designação japonesa haibun. Nesta categoria, estudiosos do assunto afirmam ser Oku no hosomichi, de Matsuo Bashô, poeta japonês do século 17, o mais famoso.

Popular entre os japoneses, mas ainda pouco praticado no Brasil, este Vento Noroeste, embora não tenha a pretensão de ser um haibun, e nem siga as orientações sugeridas para o gênero, pode ser lido como tal.

Vento Noroeste - viagem poética – sempre no mesmo lugar...
Narrativa leve e bem humorada de acontecimentos vivenciados pela autora e guardados na memória por algumas décadas. Uma retrospectiva cuja dinâmica, baseada na combinação de prosa e poesia, nos conduz pelas ruas e casas de Santos, sua cidade natal, onde reside até hoje.

Impregnado de vida e poesia, o passado, agora revisitado sob o olhar maduro da haicaísta Regina Alonso, vai se transformando em poemas do aqui e agora — fugaz momento de eternidade do tempo que foge implacável.

Na grande casa de ‘portas de correr’ Regina não mora mais... Mas,

Por entre os vitrais
Pôr-do-sol de primavera
colore as paredes.


E sem que se possa deter o avanço das horas, chega o verão com suas cores, sons e cheiros. Barracas abarrotadas de frutas da época despertam mágicos momentos, vozes do passado, inesquecíveis.

Barraca de feira
e o saudoso refrão —
Manga madurinha!



E sob o olhar sensível da poeta, solidão e nostalgia vão dividindo o espaço num mesmo poema com os sentimentos de gratidão e resignada aceitação do imutável, como nestes

Taça de cristal —
A mesma dos antepassados
neste Reveillon.


Malas sobre o chão —
Entre as peças desdobradas
uma folha seca.


De volta ao passado —
Pelas calçadas de Santos
Vento noroeste.



As palavras, mesmo as nascidas no papel, criam asas. Libertam-se e voam em busca de seu próprio destino.

Que o futuro reserve para este Vento Noroeste a alegria de muitas mãos acolhedoras.

São Paulo, primavera de 2010.
Teruko Oda

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Novo livro de Teruko Oda

O livro Goga e Haicai: um sonho brasileiro é uma edição comemorativa do centenário de nascimento do haicaista H. Masuda Goga (1911-2008).

A obra é organizada pela haicaísta Teruko Oda, sobrinha de Goga. A introdução de Paulo Franchetti, titular de Teoria Literária da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), permite conhecer o universo deste tipo sintético de poesia japonesa.

O coordenador do Grêmio Haicai Ipê, Edson Kenji Iura, apresenta uma retrospectiva história do grupo fundado em 1987 por Goga, até hoje uma referência na prática haicaística nacional.

Já o texto do monge Francisco Handa, doutor em História pela Unesp (Universidade Estadual de São Paulo), revela traços e lembranças de Goga, um mestre não só para o autor, mas para muitos que o conheceram.

Segue-se uma antologia realizada por 23 autores contemporâneos. São eles: Alberto Murata (in memorian), Benedita Silva de Azevedo, Carol Ribeiro, Débora Tavares, Delores Pires, Edson Kenji Iura, Eunice Arruda, Francisco Handa, Guin Ga, Hazel de São Francisco, Irene Massumi Fuke, João Toloi, Kazue Yamada F. Santos, Lourdes Fátima Basílio, Luci Tiho Ikari, Maria Fátima Araújo Vieira, Monica Martinez, Neide Portugal, Rose Belotto Placoná, Tânia Alves Costa, Tânia D'Orfani, Teruko Oda e Zuleika dos Reis.

O posfácio é escrito pela organizadora, Teruko Oda, e a obra é concluída com referências que permitem saber um pouco mais sobre a produção literária do homenageado.

A obra pode ser adquirida nas principais livrarias e pelo site da editora Escrituras.

Ficha Técnica
Livro: Goga e Haicai: um sonho brasileiro
Organizadora: Teruko Oda
Páginas: 96
Formato: 14 X 21 cm
Peso: 145 g
Preço: R$ 24,00

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Lançamento de antologia sobre Goga




Escrituras Editora, Família Masuda e Grêmio Haicai Ipê convidam para o lançamento do livro Goga e Haicai: um sonho brasileiro e para a cerimônia em homenagem ao centenário de nascimento de H. Masuda Goga.

Data: Terça-feira, 9 de agosto de 2011
Local: Templo Busshinji – Liberdade
Rua São Joaquim, 285 (próximo à estação São Joaquim do metrô)
Telefone: (11) 3208 4515
Horário:
17h30 – cerimônia memorial (hooji)
18h30 – lançamento da antologia Goga e Haicai: um sonho
brasileiro

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Lua



Nesta noite quente
a brincar de esconde-esconde
a lua e a árvore


On such a warm night
joyfully playing hide and seek
the moon and the tree


Foto e Haicai: Monica Martinez

quarta-feira, 27 de julho de 2011

4o. Concurso de Haicai Masuda Goga


Homenagem ao centenário do nascimento de Masuda Goga

A Associação Cultural Nikkei Bungaku do Brasil, em parceria com o Grêmio Haicai Ipê, promove o 4o.Concurso de Haicai Masuda Goga, aberto ao público em geral, com o objetivo de divulgar o haicai.

Masuda Goga (1911-2008) foi mestre de haicai em japonês e português. Jornalista, escritor e artista plástico, ajudou a fundar, em 1987, o Grêmio Haicai Ipê. Em 2004, recebeu o "Masaoka Shiki International Haiku Prize", por seu esforço na divulgação do haicai no Brasil. Como forma de celebrar sua memória, foi instituído o Concurso de Haicai Masuda Goga. A edição de 2011 reveste-se de especial significado, ao comemorar o centenário de nascimento do mestre.

1. Definição de Categorias
- Infanto-juvenil: participantes de até 14 anos de idade
- Adulto: maiores de 15 anos

2. Condições de participação
- Cada participante poderá inscrever apenas um haicai, inédito e de sua
própria autoria.
- Para os efeitos deste concurso, entende-se por haicai o poema composto por
três versos (5, 7 e 5 pés métricos, ou próximo disso), sem título, citando
obrigatoriamente um dos temas do concurso.
- Os trabalhos devem ser escritos em língua portuguesa.
- A simples participação no concurso implica na aceitação das condições aqui
estabelecidas.
- Os participantes classificados autorizam a utilização dos trabalhos
apresentados na divulgação de eventos futuros pelos organizadores, desde que
citado o nome do autor.
- Fica vedada a participação de membros do Grêmio Haicai Ipê ou da
Associação Cultural Nikkei Bungaku do Brasil, organizadores do concurso.
- Os trabalhos inscritos não serão devolvidos.

3. Temas
O participante deverá escolher apenas um dos temas aqui propostos,
elegendo-o para assunto de seu haicai.

- Festival do Japão (evento de cultura japonesa realizado anualmente em
julho)
- Geada

4. Inscrição
- Pelo correio: Em uma folha branca tamanho A4, imprima ou datilografe o haicai. No rodapé da folha, escreva seu nome, categoria (infanto-juvenil ou adulto), endereço postal, telefone para contato e email. Coloque em um
envelope e envie para:

Nikkei Bungaku do Brasil
A/C 4º Concurso Masuda Goga
Rua Vergueiro, 819, sala 2
São Paulo, SP
01504-001


5. Prazo de entrega
O prazo para entrega dos trabalhos encerra-se no dia 01 de agosto de 2011
(segunda-feira), valendo como prova de cumprimento de prazo o carimbo dos
Correios ou o formulário entregue durante o Festival do Japão.

6. Seleção e julgamento
- Os haicais serão avaliados por uma comissão julgadora composta por
membros do Grêmio Haicai Ipê.
- Os melhores trabalhos serão classificados até o 5o lugar em cada uma das
categorias.
- A decisão da comissão julgadora é irrecorrível.

7. Premiação e Divulgação
- Cada classificado receberá, como prêmio, um diploma e um exemplar da
revista Brasil Nikkei Bungaku.
- Os classificados serão avisados preferencialmente por e-mail e, na falta
deste, por telefone, até 30 de setembro de 2011.
- Os resultados serão divulgados pela internet, nos endereços
http://www.nikkeibungaku.org.br e http://www.kakinet.com/bnb/
- A cerimônia de premiação será realizada na cidade de São Paulo, em dia,
horário e local a serem estabelecidos.

8. Informações
Pelo email bnb@kakinet.com

Sobre a Associação Cultural e Literária Nikkei Bungaku do Brasil
Fundada em 1966, a Associação Cultural e Literária Nikkei Bungaku do Brasil
(http://www.nikkeibungaku.org.br) é uma entidade sem fins lucrativos, cujo objetivo original era a promoção da literatura em língua japonesa produzida no Brasil. Recentemente, almejando uma maior participação da sociedade brasileira, passou a promover também a literatura escrita em língua portuguesa. Publica, com três edições por ano, a revista Brasil Nikkei Bungaku, onde divulga trabalhos em prosa e poesia de seus colaboradores, em japonês e português. Tem sede em São Paulo.

Sobre o Grêmio Haicai Ipê
Fundado em 1987, o Grêmio Haicai Ipê (http://www.kakinet.com/ipe/) é a primeira associação de poetas brasileiros dedicada a estudar e praticar o haicai, pequeno poema de origem japonesa. Tem sede em São Paulo, onde se reúne mensalmente. Seus membros participam ativamente de iniciativas de promoção e divulgação do haicai em língua portuguesa, assim como da tradução e do estudo do haicai japonês.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Verão


Insetos namoram
sobre a pedra do túmulo --
Manhã de verão

Uma homenagem a Vilém Flusser.

Foto e haicai: Monica Martinez




Insects making love
in the still cold tombstone
On this summer morning

A tribute to Vilém Flusser.

Photo and haikai: Monica Martinez

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Resultado do V Concurso do Grêmio de Haicai Caminho das Águas

Abaixo a informação gentilmente passada pelo Edson Yura, sobre o resultado do V Concurso Nacional de Haicai promovido pelo Grêmio de Haicai “Caminho das Águas”.

Destaco o belo haicai do saudoso Alberto Murata. Para mais detalhes clique aqui.

Primeiro lugar
Benedita Azevedo
O avô distraído
Toma um banho de orvalho -
Tombo sobre a moita.

Segundo lugar
Sérgio Dal Maso
Bando de andorinhas -
Mesma alegria das crianças
ecoa no recreio.

Terceiro lugar
Alberto Murata
Um pingo de orvalho
vem rolando pela folha -
Vai-se a madrugada.

Quarto lugar
Franklin Magalhães
No céu do convento,
revoada de andorinhas.
Noviças voadoras?

Quinto lugar
João Toloi
O inseto morto
Brilha ao nascer do sol
Coberto de orvalho.

Sexto lugar
André Silva Castro
O arame farpado
para a andorinha que passa
apenas poleiro.

Sétimo lugar
Dorotéa Iantas Miskalo
Terreno baldio
A florada do cipó
repleta de orvalho.

Oitavo lugar
Cecília Akemi Nozaki
Na beira do cais
Sob o olhar dos portuários
Nuvem de andorinhas.

Nono lugar
José Fernandes
Voa, andorinha,
Ao te ver cortar o céu
Esqueço de mim.

Décimo lugar
Angélica Maria Villela Rebello Santos
No beiral da casa
uma andorinha fez ninho.
Abrem-se biquinhos.

Menção honrosa
Willians Ferreira Viana
Sobre a velha casa
Pousam as andorinhas -
O cão observa.

Menção Honrosa
Hélio de Jesus Santos
Bando de andorinhas
Vai embora da cidade -
Árvores vazias.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Névoa

Vista lá de cima –
A cidade grande apequenada
pela névoa densa


Viewed from high above
The big city made small
by this fog so thick


Haicai: Monica Martinez

domingo, 26 de junho de 2011

Folha seca

Luz tênue do ocaso --
No lento embalo do vento
a última folha seca.


The dim light of sunset --
In the slow rocking of the wind
the last dry leaf.


Haicai e tradução: Monica Martinez

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Bibliografia

Olá,

Começamos a organizar uma bibliografia dos livros sobre haicais, sobretudo das obras disponíveis na internet. Colaborações serão bem-vindas:

Boa semana,

Monica

FRANCHETTI, Paulo. Haikai : antologia e história. Campinas: Editora da Unicamp, 1990. Disponível em: http://www.unicamp.br/~franchet/apresentacao.pdf. Acesso em 20 jun 2011.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Início de Outono



Caminham sem pressa
os pedestres da Paulista --
Início de outono

They walk so slowly --
Pedestrians on Paulista Avenue
in this early fall.





Haicai: Monica Martinez
Foto: Daia Oliver/R7

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Triste notícia --
A partida do amigo
neste dia tão frio...


Homenagem ao haicaísta Alberto Murata, que faleceu nesta madrugada (30/12/1935-10/6/2011).

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Abertas as inscrições para o 10º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil (2011)

O Grêmio Haicai Ipê, o mais tradicional grupo de estudos e prática de haicai no Brasil, promove o 10º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil com o intuito de incentivar e difundir a prática do haicai entre as crianças brasileiras.

Quem pode participar
Alunos do Ensino Fundamental ou Médio, com idade inferior a 15 anos.

Condições para participação
Cada participante poderá concorrer com apenas um trabalho, inédito e de sua própria autoria.

Tire tantas cópias quantas necessárias do formulário de inscrição e utilize o verso da folha para escrever o haicai e fazer a ilustração. Trabalhos que vierem com o formulário grampeado serão excluídos, pois dificultam o manuseio por parte dos avaliadores.

Não serão aceitos os trabalhos apresentados sem a assinatura do participante e do responsável (pode ser o professor ou a professora).

Tema
Tendo em vista a grande extensão territorial do país, com usos e costumes variados e típicos de cada região, e visando o enriquecimento mútuo por meio da troca de informações entre os praticantes, o tema para o 10º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil será Pratos Típicos.

Sugestão aos professores que irão desenvolver o trabalho de orientação
- Iniciar a abordagem tendo por eixo o tema geral, relacionando-o a festas típicas e época do ano em que acontecem.
- Junto com os alunos, pesquisar e catalogar os temas/kigos relacionados com as festas.
- Selecionar, respeitando a preferência da maioria, os mais populares e fáceis de serem vivenciados.
- Fazer uma lista dos kigos selecionados para serem trabalhados em sala de aula.
- Deixar para o aluno a escolha de seu próprio tema/kigo.
- Ajudar o aluno a descobrir um momento especial relacionado ao prato ou comida, utilizando todos os sentidos: o cheiro (olfato), o sabor (paladar), a textura, a forma, o colorido - quente, frio, espesso, líquido, gelado, os ingredientes (tato, visão).

Alguns temas podem também ser trabalhados aliados a sons (audição), como pipoca estourando na panela e o ovo de páscoa quando sacudido ou o peculiar farfalhar do papel.

Valem também alguns kigos de conhecimento geral, embora não pertençam à categoria 'pratos típicos', como sorvete, picolé, raspadinha, gelinho, caranguejada, (comumente consumidos no verão); bacalhoada, ovo de Páscoa, pamonha, curau (outono); quentão, vinho quente, canjica, bolo de fubá, pipoca (inverno).

Boa sorte a todos!

Encerramento do Concurso (prazo)
O concurso encerrar-se-á no dia 08 de julho de 2011, valendo como prova de cumprimento de prazo, o carimbo dos Correios. Atenção: é uma Sexta-feira!

Para onde enviar
10º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil
A/C Teruko Oda
Estrada de Santana, 1659 - Caucaia do Alto
06723-100 - Cotia, SP

Premiação
Serão conferidos certificados de participação (diplomas) aos autores dos dez melhores trabalhos e seus respectivos professores. A critério da comissão julgadora, poderão ser conferidos certificados também aos selecionados na categoria Menção Honrosa, se houver.

O relatório final e a relação dos classificados estarão disponíveis para consulta, a partir do dia 22 de agosto de 2011, no site http://www.kakinet.com/concurso.

Comissão julgadora
Os poemas serão avaliados por uma comissão formada por membros do Grêmio Haicai Ipê, tendo como coordenadora a professora Teruko Oda (teruko.oda@uol.com.br).

IMPORTANTE

Os trabalhos devem ser recolhidos e enviados pelas escolas. Não serão aceitas inscrições individuais remetidas pelos alunos.

Escolas que enviarem mais de um trabalho por aluno serão desclassificadas.
Favor informar, com clareza, o endereço eletrônico (e-mail) da escola ou do(a) professor(a) responsável para agilizar os contatos e a troca de informações.
Informações

E-mail: concurso@kakinet.com
Formulário de Inscrição

Abra o formulário de inscrição
Imprima em papel sulfite branco tamanho A4
Se achar mais econômico, imprima apenas um original e tire tantas cópias xerox quantas forem necessárias. Não é necessário imprimir colorido.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Sekidai de maio

Os três primeiros colocados no sekidai -- a sessão rápida de haicai -- realizada ao final da reunião de 28 de maio de 2011 do Grêmio Haicai Ipê:


1º. Lugar
A caneta de sempre
não desliza como antes --
Prenúncio de inverno

Teruko Oda



2º. Lugar
Tanto a fazer
e o dia já se vai --
Prenúncio de inverno

Monica Martinez

3º. Lugar
Esfregando as mãos
um homem passa na rua --
Prenúncio de inverno.

Edson Kenji Iura

domingo, 22 de maio de 2011

Outono



Mais de quarenta anos
E a emoção é a mesma...
Por-de-sol de outono.

More than forty years
And the thrill is still the same ...
Golden Autumn Sunset.

Fotografia e haicai: Monica Martinez

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Livro traz haicais de Portugal

Ao abrir a caixa de correspondências hoje tive uma surpresa: um envelope A5 vindo de Portugal. Nele, o livro De Frente para o Mar – poesia haiku contemporânea, organizado pelo professor universitário, músico e poeta David Rodrigues, de Lisboa, e lançado pelo selo Palimage, de Coimbra.

A capa elegante, vermelho sobre negro, chama a atenção. Na hora do almoço, li o conteúdo do princípio ao fim. Descobrir o haicai feito hoje em Portugal é uma experiência encantadora.

Ela me lembrou da vez que fui participar de um congresso na Ilha da Madeira. Além da paisagem exuberante, recordo-me da sensação muito peculiar de se visitar um país do mesmo idioma. Há uma familiaridade gostosa, afinal várias palavras e hábitos são os mesmos. Vários, mas não todos. Assim, ocorre uma sensação de se estar em casa e, ao mesmo tempo, paradoxalmente, de se estar em uma deliciosa viagem. Qual o sentido da palavra nortada? E da expressão rasa à água? Algo como expresso pelo filósofo e crítico literário alemão Walter Benjamim (1892-1940) quando ele fala das duas famílias de narradores, representadas pelo camponês sedentário e pelo marinheiro comerciante.

Em pouco tempo, percebi que a emoção foi mais forte que a razão. Não importava desconhecer o significado desta ou daquela palavra. A experiência poética ultrapassava estes limites da linguagem e as imagens puras e cristalinas que haviam impressionado os dez autores desta antologia atravessavam o mar e me atingiam em cheio.

Tomo a liberdade de compartilhar uns poucos haicais da coletânia. Alguns são próximos dos haicais puristas japoneses, a moda de Bashô, como praticamos no Grêmio Haicai Ipê de São Paulo, com sua métrica precisa:

A escarpa agreste –
Malmequeres amarelos
Respirando o mar
Leonilda Alfarrobinha

pôr-do-sol no mar!
Só o olhar fica para cá
Do horizonte.
David Rodrigues

Anoitecer de Setembro:
Um casal abraçado
Na varanda
Yvete Centeno

Outros, libertos da métrica, flutuam como o do poeta Albano Martins, professor da Universidade Fernando Pessoa, do Porto:

Diz o vento
Ao mar: sem mim,
não podes voar
.

Ao terminar a leitura, fica o deslumbramento pela produção destes poetas portugueses que buscam a difícil arte de forjar em palavras o essencial, como pedem os haicais.

Por fim, lembrei-me que Benjamim falava que o sistema corporativo medieval contribuiu para a interpenetração das duas famílias narrativas, uma vez que o mestre sedentário e os aprendizes migrantes trabalhavam juntos na mesma oficina. Para o alemão, haviam sido os mestres artífices que haviam aperfeiçoado a arte da escrita. Fiquei a imaginar como seria uma mistura de haiku brasileiro e português contemporâneo, dos haikais de lá com os haicais de cá. Mas isto é conversa para outra hora, que agora vou reler este livro com a merecida calma, pois vale muito a pena!

Monica Martinez

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Noite de inverno

As luzes acesas
no prédio solitário --
Noite de inverno.

The lights still on
in the solitaire building --
Long night of winter.

Monica Martinez

segunda-feira, 2 de maio de 2011

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Aves de arribação



Um vê invertido
apontado para o norte --
Aves de arribação?


A V reversed
pointing North in the sky -
Migratory birds?


(tradução livre da autora)


Making of
Estava indo para o trabalho quando ouvi um grasnado no céu. Ao olhar pela janela do carro, vi um vê desenhado acima de mim. Em plena São Paulo, no meio de uma rodovia coalhada de carros, o privilégio de ver a vida passando!

Monica Martinez

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Contemplação da lua de 2011

Retransmito o convite de Edson Yura, coordenador do Grêmio Haicai Ipê:

Haicaístas,

Durante o outono, quando a lua cheia surge de forma esplêndida, os japoneses
costumam admirá-la e aproveitam para compor poemetos conhecidos por haicai ou haiku, acompanhados de comida e bebida.

Para os poetas de haicai, a estação do outono tem um significado profundo, de grande introspecção. A lua de outono é um dos temas preferidos deste exercício poético.

A participação é aberta a todos os interessados. Não será cobrada entrada nem será exigida inscrição. Os poetas poderão, se quiserem, fazer uma doação espontânea de qualquer valor para o Templo Budista Busshinji.

Quando
18 de abril de 2011, segunda-feira, 19h30
Onde
Templo Busshinji
Rua São Joaquim, 285, São Paulo
(Próximo à estação de metrô São Joaquim)

Abraços,

Edson Kenji Iura
kakinet@gmail.com
www.kakinet.com/lua

Foto: Miguel Schincariol

A espetacular fotografia acima integra a FotoRetrospectiva 2010 - 6ª Mostra Anual de Fotojornalismo, exposição coletiva promovida pela Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos no Estado de São Paulo – ARFOC-SP que destaca acontecimentos que marcaram o ano.

Serviço
FotoRetrospectiva 2010 - 6ª Mostra Anual de Fotojornalismo da ARFOC-SP
Galeria do Conjunto Nacional - De 6 a 27 de abril – Entrada gratuita
Avenida Paulista, 2073 – Cerqueira César – São Paulo (SP)
De segunda a sábado, das 7 às 22 horas. Domingo e feriado, das 10 às 22h.
Mais informações: 011.3257.3991 – www.arfoc-sp.org.br

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Maritacas

Em plena algazarra
e nem surgiu a manhã...
Bando de maritacas!


Primeiro colocado na sessão de sekitai realizada na reunião do Grêmio Haicai Ipê realizada em 26 de março de 2011. Haicai de Monica Martinez.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A experiência pedagógica com o haicai

Professores brasileiros estão usando em sala de aula o haicai como uma ferramenta que possibilita despertar nos alunos a percepção de si mesmos e do seu entorno natural e social, aumentando a sensação de pertencimento ao tempo e espaço em que vivem.

É o caso do professor de geografia da rede pública da cidade de São Paulo, João Tolói, que trabalha em uma escola municipal de ensino fundamental localizada na periferia de São Paulo, onde, segundo ele, a cidade começa – a EMEF Professor José Bento de Assis, em São Miguel Paulista.

“Comecei a trabalhar com haicai em 2006, pois percebi se tratar de um instrumento pedagógico para incentivar os alunos a escrever poesia. Cheguei até ele após ler alguns livros de Matsuo Bashô e visitar o site Kakinet. Foi um gostar à primeira vista! Desde então, estudo, pratico, leio e, principalmente, levo o haicai para os meus alunos como uma atividade de letramento”, explica.

Para o professor, o haicai praticado dentro dos preceitos japoneses humaniza as pessoas. “As crianças que desenvolvem a sensibilidade para este tipo de poesia enxergam o mundo diferente, com mais ternura, e aceitam melhor os conflitos. Nestes últimos seis anos percebi que elas passaram a ter um olhar mais sensível para as pequenas coisas que as cercam e para o meio ambiente. E não ficam presas no emaranhado de formas macros que são submetidas em seu dia a dia, que não trazem muitos significados para elas.”

POESIAS ESCRITAS PELOS ALUNOS
Veja uma seleção de haicais de alunos atuais e ex-alunos do professor Tolói:

Chuva de verão –
Cai sobre o telhado
tirando meu sono.

Lucas Ferreira - 10 anos

Floresta desmatada –
O Bugio saltador
no solo seco.

João da Hora - 13 anos

Nas folhas novas
O jardim se renova –
É primavera!

Priscila Mota - 12 anos

Sabiá cantando
alunos fazendo prova –
Prestar atenção em quê?

Wellington da Silva - 12 anos

Cuidados da mãe –
Finalmente desabrochou
flores-de-maio!

Anderson Oliveira - 12 anos

Velhinha curvada
olha com esforço -
Flores do jacarandá.

Wesley S. Santos – 12 anos

Nas ruas paulistanas
o frio apressa os passos –
Azaléias floridas.

Everton Tolentino – 11anos

Sobre o pé de pêssego
a primeira flor chegou
É primavera!

Leticia Queiroz – 13 anos

Janela do barraco –
Os vasinhos das violetas
dão vida ao lugar.

Lucas Rozendo Silva – 13 anos

Janela do ônibus-
Por todo lado, flores...
Primavera chegou!

Gleyce Kelly R. Silva – 13 anos

Manhã de primavera -
O menino e o gato
caminham no parque

Bianca Samara – 12 anos

Vento frio chegou
Junto com o cachorro
querendo entrar.

Daniel de Matos Lopes – 11 anos

O vento frio -
O recreio da escola
sem brincadeiras.

Sabrina Dionisio – 11 anos

Flores do ipê-roxo
caem pela calçada-
O vento espalha

Priscila Carmo de Souza – 12 anos

Início das férias -
O céu ensolarado
fica cheio de pipas

Jonas da Silva Barros – 11 anos

Na sala de aula
só bagunça, lá fora...
O bem-te-vi canta

Denise Costa Moreira – 12 anos

Pipa no alto do céu –
O menino imagina
voar junto com ela

Larissa da Silva Ribeiro – 12 anos

Chuva de primavera
cai mansamente na rua –
Desejo estar nela

Renan Santos dos Anjos – 12 anos

Apoiadas na cerca
As alamandas floridas
Seguem toda divisa.

Amanda Teles – 13 anos

Manhã ensolarada –
O comentário das comadres. . .
Jasmins da praçinha

William Abreu – 13 anos

Beira do lago –
Coberto como tapete
lençol de hortênsias.

Nicolli Pedroso – 13 anos

Vento frio na estação–
Pessoas esperam caladas
esfregando as mãos.

Adriely dos Santos Lima – 11 anos

domingo, 27 de março de 2011

Autora dá dicas sobre haicais e criatividade na escrita

Para conferir a entrevista sobre haicais e escrita criativa realizada pela jornalista Tânia Morales, do Revista CBN, com a autora do blog Espaço do Haicai, clique aqui.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Entrevista sobre blog Espaço do Haicai na Rádio CBN



Amanhã, dia 26 de abril, às 13h30, vai ao ar uma entrevista feita pela jornalista Tania Morales, do Revista CBN, gravada com a autora deste blog, Monica Martinez. A rádio CBN FM fica no 90,5 do dial do rádio na capital paulista e também pode ser ouvida ao vivo em todo país pela internet.

segunda-feira, 21 de março de 2011

SOS Japão

A menina salva
do meio do lamaçal --
Uma flor-de-lótus?


Haicai: Monica Martinez

Por conta do custo do envio e da situação precária em que alguns aeroportos e estradas japonesas ainda se encontram, a melhor forma de ajudar as vítimas da recente tragédia é por meio de doações em dinheiro.

As contribuições serão arrecadadas até 30 de abril.

CONTAS BANCÁRIAS PARA DOAÇÃO
Associação Miyagui Kenjinkai

CNPJ: 47.174.727/0001-59
Bradesco
Agência: 0131-7
Conta-corrente: 120459-9

Beneficência Nipo-Brasileira CNPJ: 60.992.427/0001-45
Bradesco
Agência: 0131-7
Conta-corrente: 131000-3

Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil
CNPJ: 46.568.895/0001-66
Banco do Brasil Agência: 1196-7
Conta-corrente: 29921-9

Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social
CNPJ: 61.511.127/0001-60
Bradesco
Agência: 0131-7
Conta-corrente: 112959-7
Santander
Agência: 4551
Conta-corrente: 13090004-4

ONDE SABER MAIS
Associação Cultural e Assistencial Iwate Kenjinkai do Brasil.
R. Tomás Gonzaga, 95, Liberdade, tel. 3207-2383.
Associação Fukushima Kenjin do Brasil.
R. da Glória, 721, Liberdade, tel. 3208-8499.
Associação Miyagui Kenjikai do Brasil.
R. Fagundes, 152, Liberdade, tel. 3209-3265.

Fonte: Revista da Folha de S. Paulo, 20 a 26 de março de 2011.

Outros endereços para colaborar:
Comunidade Budista Soto Zenshu da América do SulCNPJ: 44.019.859/0001-18
Banco do Brasil
Agência: 4054-1
Conta Corrente: 22000-0

sábado, 12 de março de 2011

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Granizo

Toque, toque, toque –
As pedrinhas de granizo
na porta da sala.


Linha do horizonte –
A chuva de granizo
em rajadas brancas.


Haicais selecionados na seleção de janeiro de 2011 na seção Haicai dos Leitores do Jornal NippoBrasil . Para ler o restante da seleção, clique neste link.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Ano do coelho


No dia 3 de fevereiro há uma mudança no zodíaco oriental. O ano do tigre se despede e acolhemos o diplomático e calmo ano do coelho.

Em homenagem ao ano novo, segue abaixo um haicai feito pelo sensei Paulo Fujita, mestre de Aikido. Ele registra bem o espírito do ano que chega.

O jabuti
atinge seu objetivo --
ano do coelho


Com votos de prosperidade, paz, saúde e harmonia para todos!

Monica Martinez

Imagem
Na tradição dos povos indígenas norte-americanos, o mundo foi criado sobre os cascos de uma tartaruga.

Para saber mais: Aikido

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Resultado do IV Concurso Nacional de Haicai Nenpuku Sato 2010

Compartilho o resultado do IV Concurso Nacional de Haicai Nenpuku Sato 2010, promovido pelo Jornal Memai, de Curitiba (PR), dedicado às letras e artes japonesas.

Aproveito para parabenizar os participantes pelos belos poemas!

Monica Martinez

À beira do rio
O caboclo acocorado --
No céu, lua fria.

Regina Alonso, Santos, SP

No banco da praça
O idoso contempla
Árvores sem folhas.

Tereza Delong, Irati, PR

Esta melancia --
Lembranças do avô
No meio da roça.

Monica Martinez, Carapicuíba, SP

Rede balança --
Na sombra arroxeada
Chove flor de ipê.

Marilena Budel, Irati, PR

Luz do alpendre --
Divido minha solidão
Com as mariposas.

João Toloi, Guarulhos, SP

Antiga morada.
Em passos lentos, observo
As rosas vermelhas.

Silvia Maria Svereda, Irati, PR

Do sono tranquilo
Pernilongo me desperta --
Hora da luta.

Náiade Ribeiro de Camargo, Irati, PR

sábado, 8 de janeiro de 2011

Tempestade de pó

Uma nuvem vermelha
onde antes havia mata --
Tempestade de pó


Este foi um haicai doído de fazer, pois registra mais um empreendimento imobiliário daqueles gigantescos na Mata Atlântica, da qual somente restam 7% originais!

Monica